12 de fev de 2014

“RC vem a CG, vistoria as mesmas obras, faz acordos eleitorais e mais nada”, diz vereador

Visita ao amigão, obra que se arrasta. Imagem: Roberto Guedes - Secom

O vereador Alexandre do Sindicato (PROS) criticou duramente, na tarde desta quarta-feira, 12, a postura do governador Ricardo Coutinho (PSB) em relação a Campina Grande. “Esse ano, o governador descobriu que Campina existe. Tem vindo aqui toda semana, vistoria obras que se arrastam há três anos, fala de outras que nunca saíram do papel, faz acertos para as eleições e vai embora, crente que está caindo nas graças dos campinenses”, disse o vereador.

Alexandre questionou, ainda, a relevância para a população em geral das obras alardeadas por Ricardo. “Vistoriou o Amigão, um serviço que se desenvolve a passos de tartaruga, que tem sua importância, mas que não é uma ação em favor do povo de Campina como um todo. O IPC, na mesma linha, é um projeto para a região. O que resta são alguns metros de pista na Almeida Barreto e a reforma de escolas. Isso é tudo para Campina Grande em mais de três anos”, pontuou.

O vereador do PROS lembrou que as obras de maior vulto anunciadas há muito pelo governador estão longe de se tornarem uma realidade. “A urbanização do Açude de Bodocongó sequer foi licitada. Isso é um absurdo. A urbanização do Mutirão se arrasta. Qual a ação de vulto do governo Ricardo Coutinho em Campina? É uma vergonha esse tratamento de um governante para nossa cidade”, declarou Alexandre.

Por outro lado, o parlamentar ressaltou que a cidade vive a iminência de um colapso no abastecimento, tendo como resposta a indiferença de Ricardo. “Se não houver chuvas nas próximas semanas, o cenário vai se complicar. A região de Campina Grande vive uma situação assustadora em termos de abastecimento, e o governo desconversa. Nega-se a iniciar um racionamento, mas promove ‘racionamento branco’. Se essa crise fosse na área da capital, a postura do senhor governador seria a mesma? Claro que não. O que há é desprezo em relação a Campina Grande”, avalia.