11 de nov de 2014

Vereador critica falta de planejamento da Cagepa diante de crise hídrica de Campina


O vereador Alexandre do Sindicato (PROS) criticou duramente a postura de representantes da Cagepa durante audiência pública realizada na manhã desta terça-feira, 11, na Câmara Municipal de Campina Grande, para discutir a crise no abastecimento hídrico da cidade e as medidas previstas para serem adotadas pelo órgão estadual, a fim de evitar o agravamento do cenário. Para Alexandre, nada de efetivo foi proposto.

Ainda durante a audiência pública, Alexandre, na presença do presidente da Cagepa, Deusdete Queiroga Filho, do secretário de Recursos Hídricos do Estado, João Azevedo, do gerente regional da Cagepa, Simão Almeida, e do presidente da Aesa, João Vicente Machado, criticou severamente a falta de planejamento em relação ao abastecimento de Campina Grande.

“Fico indignado com a posição do Governo do Estado. Agora, a proposta é apelar que a transposição do São Francisco seja a salvadora da pátria? Tem que haver um ‘plano B’. Não estamos aqui brincando de fazer audiência pública. Essa casa se reúne com a seriedade de 23 eleitos pelo povo para representar a população. Não podemos estar aqui enchendo lingüiça. As pessoas esperam solução”, declarou o vereador.

Para Alexandre, ao invés de sinalizar com soluções efetivas, o poder público estadual aposta em “achismos”, na expectativa de que a estiagem se torne menos severa ou que as águas do São Francisco cheguem a Campina antes de um colapso total de Boqueirão. “Vamos deixar de promessas mirabolantes. Não é possível trabalhar com previsões de soluções caídas do céu, mas, sim, ações efetivas”, complementou.

Desde que assumiu o mandato, ainda antes do agravamento da estiagem e da conseqüente redução acelerada das reservas do Açude de Boqueirão, o vereador Alexandre do Sindicato trouxe diversas vezes à tribuna da Casa de Félix Araújo sua preocupação com o tema, conforme atestam diversos requerimentos e pronunciamentos do parlamentar.