27 de jun de 2017

Projeto de lei visa proibir venda de refrigerantes em escolas infantis de Campina Grande

Imagem ilustrativa retirada da internet
Tramita na Câmara de Vereadores de Campina Grande o projeto de lei n° 388/2017 de autoria do vereador Alexandre do Sindicato (PHS) que prevê a proibição da venda de refrigerantes em escolas de educação básica. A proibição é destinada a escolas públicas e privadas no município de Campina Grande.

De acordo com o vereador Alexandre, o projeto já se encontra em pauta, no plenário da Casa de Félix Araújo. “Visando contribuir para a diminuição da obesidade infantil e consequentemente para melhoria da qualidade da alimentação dos estudantes do ensino de educação básica, apresentei um projeto de lei para proibir a venda de refrigerantes nas escolas. A medida tem ainda como objetivo alertar e conscientizar os pais sobre os perigos e malefícios causados pelo consumo excessivo da bebida, a curto e longo prazo”, disse o vereador.

Na justificativa, o vereador afirma que um dos vilões da obesidade infantil é o consumo indiscriminado de alimentos de alto teor energético e pouco nutritivos. Estudos demonstram que uma das maiores fontes de gordura e açúcar na dieta infantil vem dos lanches escolares, que cada vez mais se reduzem a alimentos industrializados e pouco saudáveis como o exemplo de produtos industrializados (biscoitos) ou frituras (salgados), quando não nocivos à saúde.

Para acompanhar a aprovação do projeto, o interessado pode comparecer as sessões ordinárias ou acessar o site da Câmara Municipal (www.camaracg.pb.gov.br) e acessar o link “leis e requerimentos”. Na opção, é possível filtrar os documentos em votação, ano, número, o assunto e autor do projeto.

Assessoria de Imprensa
Redes Sociais/ Facebook: Alexandre Pereira
Instagram: alexandredosindicato
Twitter: @alexandredosind / ascomalexandre