10 de mai de 2018

Alexandre do Sindicato sai em defesa do “Cantinho de Benção” contra ação de condomínio


O vereador Alexandre do Sindicato (PHS) usou a tribuna da Câmara Municipal de Campina Grande e falou à imprensa nesta quarta e quinta-feira a respeito de uma ação movida por moradores de um condomínio residencial contra o evento “Cantinho da Benção”, que é realizado todo ano durante o mês de junho, concomitantemente ao Maior São João do Mundo, no Açude Novo.

Segundo o vereador, o condomínio acionou o Ministério Público e o evento poderá ser removido daquele espaço, o que gerou perplexidade no parlamentar. “Trata-se de um evento que, nos dias de funcionamento, se encerra antes da festa no Parque do Povo e provoca evidentemente um barulho muito menor. Que sentido faz uma reclamação desse tipo de pessoas que moram em um prédio que fica entre o Açude Novo e o Parque do Povo?”, questionou.

Alexandre lembrou que o “Cantinho da Bênção”, antigo “Cantinho de Paz”, é um evento muito antigo, quase com a mesma longevidade do Maior São João do Mundo, no qual há um trabalho de evangelização e auxílio a pessoas em situação de risco, como dependentes químicos, além da massificação de uma mensagem de paz. No entendimento do vereador, a ação movida contra o encontro apresenta um caráter de perseguição religiosa.

“Hoje é contra um encontro de evangélicos. Amanhã será contra algo promovido pelos católicos, porque é uma reação contra os cristãos tradicionais e os valores que defendem. Pessoas abastadas buscam usar de seu poder de articulação e influência contra um evento antigo, que está há muitos anos fazendo um trabalho importante na cidade”, disse.

DIREITOS

Alexandre do Sindicato lembrou que a população evangélica de Campina Grande representa uma faixa estatisticamente muito expressiva da sociedade, detentora de direitos legítimos e, inclusive, de representação junto aos poderes. “Somos mais de 70 mil pessoas e não vamos nos calar. Aqui há uma bancada que terá muito orgulho em lutar por essa causa. Trata-se de uma afronta aos cristãos”, afirmou na tribuna.

No fim, o vereador explicou que se reunirá com todas as entidades evangélicas da cidade contra essa ação, que considera abusiva. A Câmara Municipal, incluindo vereadores católicos, manifestou apoio ao “Cantinho da Benção”, até mesmo oferecendo, através da mesa diretora, o auxílio da assessoria jurídica da Casa.

ASCOM