Alexandre do Sindicato se solidariza com o pastor Estevam Fernandes e alerta para intolerância contra cristãos


Pastor Estevam Fernandes e o vereador Alexandre do Sindicato
O vereador Alexandre do Sindicato (PHS) se posicionou esta semana na Câmara Municipal de Campina Grande a respeito da controvérsia que vem ocorrendo por conta de uma investigação do Ministério Público Federal contra o pastor pessoense Estevam Fernandes, da Primeira Igreja Batista da capital, por conta de declarações do religioso que teriam sido consideradas como possível crime eleitoral.

Na tribuna, Alexandre afirmou que entende como normal a ação do Ministério Público diante de provocação recebida pelo órgão, que tem, em tais circunstâncias, o dever de agir no sentido de apurar quaisquer denúncias, no entanto, lamentou o clima de hostilidade e censura que segmentos de esquerda vêm tentando impor aos conservadores, sobretudo cristãos, bem como contra todos aqueles que se opõem à agenda desse segmento político e ideológico no país.

“As universidades estão sendo transformadas em comitês políticos insanamente ligados aos candidatos de esquerda, num processo de degeneração que chega a ser vergonhoso. Sindicatos, entidades de classe e instituições estão totalmente aparelhadas e integradas a uma verdadeira guerra em favor dos candidatos de esquerda, mas nada acontece, isso não é combatido. Por outro lado, a opinião dos cristãos está cada vez mais sendo criminalizada”, comentou o vereador.

Alexandre do Sindicato destacou que não conhece pessoalmente o pastor Estevam Fernandes, mas se disse preocupado com os rumos de uma forte tensão contra os cristãos no Brasil, inclusive perpetrada sob o manto de suposta legalidade. “Os cristãos conservadores são agredidos abertamente nas redes sociais, na grande mídia, nos espaços públicos e essa intolerância religiosa fica por isso mesmo, como se não fosse crime”, denunciou.

O parlamentar ressaltou que esse cenário tende a piorar muito caso partidos como o PT acabem voltando ao poder. “O ódio contra os cristãos é porque somos nós que temos apresentado oposição à agenda perversa, maligna e antibíblica que a esquerda quer impor. Sem isso, eles teriam liberdade plena para implantar toda sua famigerada ideologia contra a família, contra a vida, contra a moral bíblica, por isso a perseguição. Precisamos ficar atentos e combater esse avanço como cidadãos conscientes”, disse.

Assessoria

Postar um comentário

Copyright © Vereador Alexandre do Sindicato. Desenvolvido por Holos Comunicação