“Eleição foi fraudada e oposição precisa questionar resultado na justiça”, afirma o vereador Alexandre

O vereador Alexandre Pereira (PHS) utilizou a tribuna da Câmara Municipal de Campina Grande para expressar sua perplexidade e repulsa diante da gravidade dos fatos que têm vindo à tona a partir dos desdobramentos da Operação Calvário, que teve sua quarta fase deflagrada nesta terça-feira, 30, com mandados de busca e apreensão, além da prisão de uma servidora da Procuradoria Geral do Estado.

O parlamentar cobrou do grupo que forma a oposição no estado uma postura mais firme em relação às denúncias, inclusive quanto a medidas referentes às eleições do ano passado. “Por que a oposição ainda não ingressou na justiça pedindo a anulação dessa eleição, que foi claramente fraudada? Foram milhões de reais desviados da saúde para fazer uma campanha política”, afirmou Alexandre.

O vereador lembrou que, de acordo com o que tem sido relevado a partir das investigações, o dinheiro que irrigou a campanha eleitoral faltou para socorrer aos cidadãos. “Eles se gabavam de ter ganho no primeiro turno a eleição. Mas, ganharam de que maneira? A que preço? Preço de pais e mães de família que morreram esperando por uma medicação que o Estado se recusa a fornecer, mesmo contra determinação judicial”, lamentou.

Ainda durante seu pronunciamento, Alexandre Pereira classificou a gestão de Ricardo Coutinho como “o governo mais corrupto da história da Paraíba”, ressaltando que a realidade desmentiu completamente o discurso do socialista. “Ricardo colocava a classe política na vala comum, para alegar que ele, e somente ele, era honesto. Agora, aí estão os fatos a arrancar sua máscara”, disse.

Alexandre também afirmou que a oposição paraibana precisa de uma liderança forte, função que, no entendimento dele, deverá competir ao prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues.

Assessoria

Postar um comentário

Copyright © Vereador Alexandre Pereira. Desenvolvido por Holos Comunicação