Em sessão da CPI, Procon cita indícios de cartel nos postos de Campina Grande


“Há fortes indícios de existência de cartel nos postos de Campina Grande”. A frase foi dita por Rivaldo Rodrigues Cavalcante Junior, coordenador do Procon Municipal durante a segunda audiência da CPI dos Combustíveis realizada na manhã de ontem, 17, na Câmara de vereadores. O objetivo da comissão é apurar o alinhamento de preços nos postos de combustíveis da cidade.
O vereador Alexandre do Sindicato (PHS) disse que a CPI não espera punir os empresários, mas encaminhar as informações colhidas com diversas autoridades e representantes do povo sobre irregularidades na venda de combustíveis em Campina Grande. “Nós vamos apurar tudo e encaminhar para as autoridades competentes. O que vemos é que não existe praticamente diferença de preço nos postos da cidade e que em Campina Grande a gasolina custa mais caro que nas cidades vizinhas. Se elas ficam mais distantes das distribuidoras, o que justifica isso?”, indagou o parlamentar.
A próxima audiência da CPI dos Combustíveis acontecerá no dia 15 de julho, após o recesso parlamentar e ouvirá o professor universitário, Gildevan Caldas de Souza, auditor fiscal de tributos da prefeitura.

Fonte: ParlamentoPB

Postar um comentário

Copyright © Vereador Alexandre Pereira. Desenvolvido por Holos Comunicação